Meus vídeo-poemas

Loading...

sexta-feira, janeiro 06, 2006

Ser poeta

Ser poeta é ser mágico
é tirar da cartola da vida
surpresas inimagináveis
O poeta enxerga onde ninguém vê
O poeta escuta o que ninguém ouve
O poeta inala o perfume do mundo
retira todas as fragrâncias
absorve todo o calor e todo o frio
e enche de tudo esse mundo vazio...
O poeta usa pincel multicolorido
faz da vida uma grande aquarela
O poeta dança sozinho na noite silente
abraçado a lua,
sonhando somente em ter como sua
quem sempre anda ausente,
O poeta sofre porque
ama quem não o vê
A vida parece inocente, mas sem perceber
deixa sempre o coração do poeta,
nas mãos de quem não pode ser....

Lu Oliveira/Tonho França

2 comentários:

Lu Oliveira disse...

Olha outro dueto aí, gente! rsrs
Mais uma vez....Obrigada, Tonho!!!!

tonho frança disse...

Escrever com Lu, acontece naturalmente, a poesia da alma da poeta é latente, vem como o mar, como a lua cheia, vagarosamente, clareia, toca a areia... assim aconteceu, grato ao Universo, que pelos versos, nesse Dueto, a magia aconteceu... SER POETA, um pedaço de Lu e um pedaço meu...

Recebe meu carinho Poeta,
beijo no seu coração

tonho frança