Meus vídeo-poemas

Loading...

quarta-feira, março 01, 2006

Contradição

Sou a minha própria contradição
Fito-me no espelho
Vejo um ser sem perfeição.
Inquieta.
Ridícula.
Louca em plena ação.
Há uma voz que grita em mim
E a razão a faz calar
Vivo o côncavo
Mas sou o convexo
e fica tudo sem nexo...
Espelho, espelho meu
Quem sou eu?
Sou a minha própria contradição.

Nenhum comentário: