Meus vídeo-poemas

Loading...

domingo, maio 28, 2006

Protege-te de mim!


Protege-te de mim!
Da força de tuas pernas
que podem minhas muralhas pular
Da doçura dos teus olhos
que podem minha vida adoçar
Da carícia de tuas mãos
que em minhas mãos podem tocar.
Protege-te de mim!
Da brandura do teu abraço
que faz meu corpo aquecer
Do calor do teu corpo
que faz meu corpo gemer
Do encanto da tua poesia
que faz minha vida renascer...
Protege-te de mim!
Protege-me de ti!

Não me toque!


Não me toque!
Eu tenho medo do escuro
Não tente pular o meu muro
Deixe meu coração permanecer duro.
Não me toque!
Eu tenho medo de mim
Do seu cheiro de jasmim
Dos teus olhos de cetim
Dos meus medos enfim.
Não me toque!
É tão insegura a minha estrada
Tanta dor, rancor e mancada
Que amar já não vale nada.
Não me toque!
Que já sinto você vindo
Chegando e partindo
E meu coração se ferindo...
Não me toque!
Não me sinta!
Não me deixe só...

quinta-feira, maio 25, 2006

Aconteceu você


E aconteceu você
Meio sem perceber
Entrou de fininho
Instalou-se e fez ninho
Entrou em meu coração
De maneira tão veloz
Que nem deu tempo de ouvir a voz
Que cochichava em meu peito:
Amor dói...
Amor dói...
E aconteceu você
Passeando pelos meus pensamentos
Incutindo-me ardores e desejos
Trazendo cores em aquarela
Pintando de azul meu céu cinzento
E aconteceu você
E aconteceu você
Desliguei-me do mundo
Mergulhei no abismo
Só pra me perder com você...

terça-feira, maio 23, 2006

Melancolia

M elancolia
E negrece minha noite
L iquida minha fantasia
A vulta meu desespero
N imbo de lágrimas vadias
C isma em fixar morada
O tempo todo, noite e dia
L ouva a minha tristeza
I ntimida minha alegria
A h...triste melodia!

sábado, maio 20, 2006

Quando te vejo

Quando te vejo
A pele arrepia
Frio que percorre
Desejo que contagia
Teu olhar me excita
e me fascina a tua ousadia
Teus olhos me desnudam
arrancam-me todas as roupas
ativam-me todos os sentidos
Entrego-me ao delírio
Embarco na tua fantasia
Sinto-te em meu corpo
Eu sou tua
Tu és meu
Até o amanhecer do novo dia...

quarta-feira, maio 10, 2006

Enquanto sonho

Enquanto sonho
o mundo cochila
as sombras acordam
a noite avança
as horas passam.
Enquanto sonho
a guerra fere
homens matam
crianças choram
as horas passam.
Enquanto sonho
bares cheios
cheias taças
corpos se unem
a paixão exalta
as horas passam.
Enquanto sonho
nasce uma criança
brota um jardim
aves voam
sorrisos ecoam
as horas passam.
Enquanto sonho
vivo teu cheiro
sinto tua voz
sonho teu sonho
perco meu sonho
as horas passam
os sonhos passam
a vida passa
enquanto sonho...

domingo, maio 07, 2006

Renascer

Sou nova a cada dia
Amanheço em cada estrela cadente
Anoiteço acompanhando o pôr-do-sol
Enterro minhas mágoas na areia da praia
Por cima dela caminho ao sabor dos ventos
Vento leste que desnorteia meus cabelos
E embalam meus pensamentos desvairados
Atiro-me à vida...anseio viver
Chegam-me as feridas que fazem sofrer
Chegam-me as alegrias que fazem sorrir
Chega-me a morte que faz renascer
Sou fênix...e das cinzas volto a viver.

quarta-feira, maio 03, 2006

Imagem em mim

Em cada email que leio
ainda sinto teu perfume
no canteiro do meu peito
ainda sinto a fragrancia
de tua flor quase murcha
A distância é dor ingrata
Tua ausência só me maltrata
E vivo a esperar sua imagem
que está germinada em mim
e ninguém a mata...

segunda-feira, maio 01, 2006

Surdez

Em meus castelos de areia
enterro minhas desventuras
minhas amarguras e devaneios
E cada grão de areia tocado
é banhado com as lágrimas
da decepção
AS estrelas cadentes
não iluminam meu rosto
E no meu coração
reina a escuridão
Um grito engasgado em meu peito
De que adianta?
A surdez do mundo me emudece.