Meus vídeo-poemas

Loading...

segunda-feira, maio 01, 2006

Surdez

Em meus castelos de areia
enterro minhas desventuras
minhas amarguras e devaneios
E cada grão de areia tocado
é banhado com as lágrimas
da decepção
AS estrelas cadentes
não iluminam meu rosto
E no meu coração
reina a escuridão
Um grito engasgado em meu peito
De que adianta?
A surdez do mundo me emudece.

Nenhum comentário: