Meus vídeo-poemas

Loading...

sexta-feira, junho 23, 2006

Meu colo-mãe


Vem...
Aninha-te em meu colo
Nada há de acontecer de mal
Sou teu consolo, teu refúgio
Teu porto seguro, tua nau...
Aninha-te em meu colo
Que aquela dorzinha passa
Arranhões, beliscões, topadas
Até aquela birra ou pirraça
Aninha-te em meu colo
Do meu ventre nasceste
És minha menina, minha flor
Minha jóia, meu sol nascente...
Por ti tenho forças pra continuar
Pra ladrilhar de flores o teu caminho
Mas flores também tem espinhos
Se te ferirem, corre pro meu ninho!
Aninha-te em meu colo
Aninha-te em meu calor
Pra sempre tua mãe serei
Meu nome é amor!
Vem...
Aninha-te no meu colo
Nada há de acontecer de mal
Sou teu consolo, teu refúgio
Teu porto seguro, tua nau...

Um comentário:

edy disse...

Obrigada por essa poesia maravilhosa.recebi no dia do amigo uma da minha filha que é tudo pra mim.Procurei na internet algo que conseguisse expressar algo tão grandioso como nosso amor. Entre centenas apos varias horas, de madrugada encontrei a sua poesia que transmitiu a ela tudo o que meu coração de mãe pudesse falar.Sou sua fã.Deus lhe pague.edy