Meus vídeo-poemas

Loading...

quinta-feira, julho 20, 2006

Se...


Se eu tivesse uma varinha mágica
faria brotar rosas em tuas paredes
rosas vermelhas e perfumadas
que te fariam sempre seduzido
a sonhar teu sonho preferido.
Se eu tivesse uma varinha mágica
ladrilhava teu caminho de estrelas
estrelas cadentes e faceiras
que reluziriam teu jardim
como se fosse um canteiro de cetim.
Mas como não tenho uma varinha mágica
Vou tentar fazer a coisa mais certa
Tentar criar a palavra correta
pra que entendas, poeta
que eu sou a tua poesia predileta!

quarta-feira, julho 19, 2006

Mãos dadas


Não solta a minha mão
Que o caminho é longo
Tanto tempo de espera
Atravessando tempos e espaços
Buscando-te em cada vôo alado
É chegada a hora .
Não solta a minha mão .
Teus passos caminham com os meus
Juntos na mesma estrada
Dura, fria, perene, florida
Eu e tu, tu e eu.
É chegada a hora.
Não solta a minha mão .
Estou atada ao teu braço
Seguindo em nosso barco
Amarrado a uma estrela
Rumo ao infinito ..
Segura firme...
Não solta a minha mão!

domingo, julho 09, 2006

Confissão


Que poderia dizer-te, amor meu
que já não tenhas percebido
em meus olhos
que já não tenhas pressentido
em meus gestos
que já não tenhas observado
em minhas inquietações?
Que poderia dizer-te, amor meu
que já não tenhas sentido
em meu olhar sedento de ti
que já não tenhas lido
em minhas humildes palavras
que já não tenhas vivido
em nossas vidas passadas?
Que novas palavras teria que inventar
para mostrar-te a grandiosidade
deste sentimento que nos une,
a força impetuosa deste amor
tão meu, tão teu, tão nosso!
Que outras poesias teria que criar
para enaltecer meu amor por ti,
amor que me faz transcender
minhas próprias limitações
e que faz de mim tua companheira imortal...
Que mais poderia dizer-te, amor meu
além de confessar que te amo?