Meus vídeo-poemas

Loading...

domingo, setembro 17, 2006

Despedida


Andei pelo caminho - perdida
Tropecei em pedras - ferida
Enfrentei o mundo - atrevida
Acreditei em verdades - traída
Perdi meu rosto – bandida
Não suporto mais!
Cansaço, lágrima caída
Chegada a hora - partida
Despedida
Saída
Só ida
(não há porque dizer adeus)

terça-feira, setembro 05, 2006

Sinos e Saudade


Meia-noite
Da janela do meu quarto
escuto o badalar dos sinos
ecoando por toda cidade
Não há mais pássaros no céu
Só os sonhos voam pelo infinito
Em asas secretas, velocidade
Não há mais pássaros no céu
e ouço os sinos ecoarem
acordes de saudade
Meia-noite
Toca o sino
Tua presença me invade.