Meus vídeo-poemas

Loading...

domingo, agosto 23, 2009

Endógeno



Luh Oliveira
20/08/2009

musicalmente
teu corpo baila
movimenta o chão
que irradia teu brilho


silencioso e cadente
entre as estrelas
que adornam
o infinito
Insinuante delírio
que hipnotiza
leva –me a dedilhar
notas sustenidas
de um acorde
infindável

trafegas pelo ar
tão mansamente
que mal sinto
teu pés
nos meus

de olhos fechados
navegamos
espaços indefinidos

nas entrelinhas
de minhas coxas

tuas coxas te reconhecem
umedece-me
o solo fértil

e neste momento
somos apenas
partitura de uma
desconhecida canção

Nenhum comentário: