Meus vídeo-poemas

Loading...

domingo, dezembro 02, 2012

Primeira vez


Já andei descalça na chuva
Já comi dez cachos de uva
Já caminhei à noite na praia
Já andei de moto de mini-saia
Já chupei manga verde com sal
Já comi bolo até passar mal
Já fiz castelos de areia
Já contei segredos pra Lua Cheia
Já escrevi nas pernas um poema
Já tomei banho de alfazema
Já engasguei comendo pipoca
Já cortei o dedo ralando mandioca
Já li um livro inteiro num só dia
Já me embriaguei de tanta poesia
Já saí na noite sem destino
Já tentei tocar violino
Já contei as estrelas do céu
Já pintei meus cabelos de mel
Já amei, desamei, briguei, chorei
Já casei, xinguei,cantei, dancei
Já fiz tanta coisa na vida
Mas amar alguém assim
Como amo você
É a primeira vez.

CRUCI-FIXO EM TI


Do meu sangue
Viveste
De meu sangue
Renovaste
De tua crença
Meu sangue
Condenação

por amar-te
Crucifica-me! Crucifica-me! Crucifica-me! Crucifica-me! Crucifica-me!
Crucifica-me!Crucifica-me!Crucifica-me! Crucifica-me! Crucifica-me!
Nega o meu amor! Nega o meu amor! Nega o meu amor! Nega o meu amor!
Vim ao mundo salvar-te! Vim ao mundo salvar-te!Vim ao mundo salvar-te!
Nega-me ! Nega-me ! Nega-me ! Nega-me ! Nega-me ! Nega-me ! Nega-me !
Do meu sangue
Lavei tua alma
Do meu sangue
Purifiquei meu corpo
Ressuscita-me em ti
Ressuscita-me!
De volta ao lar
De volta ao pai
Pra todo sempre
Contigo estarei.

Lentes

 
 
 
das lentes do poeta
nada escapa
-tudo capta-
e se revela
sob a luz
da palavra
 
 
LuhOliveira
18072012

sábado, dezembro 01, 2012

Madrugada



É madrugada.
A cidade parece parada
para ser transformada
A natureza repousa azuis
sobre todos os quintais
e tempos
pra ser orvalhada
Silêncio.
E eu calada.
Absolutamente calada.
Apenas a escutar o silêncio
Solidão?
Não. Meditação.
Profunda reflexão.
Comum união.
Comunhão.
Eu a ouvir.
Eu e Ele.
Ele e eu.
Nós dois.
Eu e Deus.
(09/07/2006)