Meus vídeo-poemas

Loading...

segunda-feira, março 11, 2013

LUiZ


 
 
 
 
Mesmo que se fechem todas as portas
e o brilho do dia se aprisione
no porão do medo
Mesmo que apaguem todas as estrelas
e caiam em cadeia os cometas
na escuridão da lua nova
Mesmo que emudeçam todos os canários
e cotovias e cigarras se engasguem
em soluços e lágrimas
Mesmo que gritem todas as dores
e se lancem em desespero
no abismo da tristeza
Ainda assim vejo LUiZ em mim.
Ainda assim teu sorriso nasce em mim.
Ainda assim tua vida vive em mim.
LUiz, sempre LUZ.
 
 
Luh Oliveira em 28/05/2012 às 22:20h.